sábado, 19 de junho de 2010

Para Gerson Guelmann zs

9 comentários:

  1. Gerson Guelmann zs20 de junho de 2010 15:20

    Touché, guria. E obrigado pela dedicatória. Lembrou-me dos tempos dos jogos de várzea onde o locutor do serviço de alto-falantes assim dizia:
    - "a próxima música é dedicada pelo rapaz da bicicleta Monark azul de pneu balão à moça de vestido de chita vermelha encostada na trave".
    Beijão!

    ResponderExcluir
  2. É, tô sabendo desse lance. No caso é a moça do vestido de veludo negro e luvas longas, encostada ao piano, em geral. Ela dedica ao rapaz que hoje não anda mais de 'vélo', como dizem os franceses, mas de quatro rodas metálico e ronronante.

    Mais urbana e retro classique, manja? ;)
    Bjaum, como no msn

    ResponderExcluir
  3. Gerson Guelmann zs20 de junho de 2010 17:02

    Então seria "sing it again, San"?

    ResponderExcluir
  4. Yeah, pretty much.
    Só pra ti vê, como diz minha amiga de Poá, o Brazuca está jogando com a Côte d'Ivoire e eu não estou vendo Drogba nenhuma, só youtubando, ouvindo Elianinha, Ed Motta, Rita, João Bosco...
    Só no gogó. Sou uma cantora frustrada, GG ;)
    Sou afinadinha mas tenho uma voz desse tamanhinho. E sem o talento do João, ai de mim. Mas pra ti eu cantaria, haha

    ResponderExcluir
  5. Gerson Guelmann zs20 de junho de 2010 17:28

    Conhece "Minha Desventura" da trilha de "O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro"? A original é com a Cida Moreira, mas não existe no YouTube. Achei com a Odete Lara - veja só - e assim mesmo é linda demais: http://www.radio.uol.com.br/#/busca/musica/Minha%20Desventura

    ResponderExcluir
  6. Vou ver lá, já te digo alguma coisa.

    ResponderExcluir
  7. Chorraderra purra, GG!
    Nuóssa! Agora descobri porque você se recusou a trilhar comigo as ruas de paralelepípedo de Curita... Entendi tudo. Olha, estou cantando pra ti:

    Ai doce sentimento
    Lindo e desesperador
    Ai meu tormento infindo
    Que me vais matar de dor
    Onde estão teus ohos
    Cheios de ternura
    Tua face pura
    Cheia de esperança
    Minha desventura
    É ter perdido o teu amor
    Ai se eu pudesse nunca
    Ter magoado o seu amor
    Seu amor tão mais que o meu
    Seu amor tão só pra mim
    Meu amor tem dó de mim
    Minha alma te jura
    Minha desventura
    É ter perdido o teu amor
    Ai, doloroso instante de adeus e de dor
    Amor dilacerante
    Ai se eu pudesse nunca
    Ter magoado o teu amor...

    Gostou?
    Beijinhos pra passar o dodói no coração ;)

    ResponderExcluir
  8. Gerson Guelmann zs20 de junho de 2010 20:17

    Pois olha, guria: o dodói passou já há 8 anos, graças a minha doce Rosane, que desde então tornou-se a dona do meu coração. Mas continuo curtindo música de fossa como se ainda sofresse.

    ResponderExcluir
  9. Ora, vivas!
    Feliz de quem tem uma doce Rosane pra governar seu coração, good for you.
    Mas eu entendo essa curtição de fossa. Quem já sofreu de amor sem fim nunca mais esquece o gostinho. Como disse Camões, é dor que desatina sem doer.
    Olha que às vezes nem o objeto da paixão é capaz de apagar essa dor até o fim. Acho que a gente acaba se apegando a ela, pela companhia de tanto tempo, haha. Mas é bom. A minha eu cultivo com carinho, é minha irmã quase siamesa.

    Mesmo assim, meus beijinhos são apenas medicinais, não são bacanas como os da Rosane.

    São beijinhos de profa de jardim da infância, tá? Só pra passar dodói.

    ResponderExcluir

O que você acha?