domingo, 14 de março de 2010

Ça c'est Betty

Esta é Betty, la belle petite, francesinha cheia dos babados e das idéias, assim no seu look muito up, muito laidback, casual e elegante, cabelos lisos, camisa esporte sobre calças de couro folgadas, ranger boots, no worries. Adoro ela, essa pequenota é uma gurua com suas dicas de moda. Zilhões mais magra e mais jovem que eu, muito menos peito e quadril, no entanto me lembra muito de mim, de como eu fui, de como penso e vejo as coisas, de como entendo meu espírito. Meu espírito é como Betty (fala Betí), o modo como ela fala do seu mundo, o modo como ela se vê no mundo, assim é como eu me vejo no meu mundo, muito coquette, e por culpa de quem? Dá pra entender? Se você disser que sim, eu não vou acreditar, haha.

Betty em Barcelona, se achando horrorosa com suas roupas confortáveis de viagem, nada sexy, “spéciale voyage grand confort” pas des plus sexy, e eu achando ela linda linda linda. Olha, eu poderia me colocar enre as duas figuras, não tão magrinha quanto Betty, não tão cheiona quanto dona estátua, mas com alguns dos seus redondos, haha, e zut!, mais cintura, mais cintura. Ai, que tormento. O dia que eu perder a cintura tudo terá chegado inexoravelmente ao fim, escreva.

Enfin, gosto demais da Betty e do jeitinho dela, de como ela fala das coisas, toda graciosinha. Me lembra meus tempos de lycée, Ma Mère, mes Soeurs, mes maîtresses, mes amis, de como era doce ma jeunesse, como era gostoso o meu Francês. Mas não, não tenho saudade do passado. Tudo o que eu quero está aqui no presente. Isto é, o Johnny Depp, haha. 

Oh. mon Jésus Christ, je suis une menteuse, mon Dieu de la France!

8 comentários:

  1. Clonaram você San???

    ResponderExcluir
  2. San, pensei ser eu a única pessoa em Curitiba que usa a expressão Mon Dieu da la France contumazmente. Estudou também na Aliança ?

    ResponderExcluir
  3. Zu: tá vendo? É a gente se descuidar, eles pimba! clonam a gente!!! haha ;)

    ResponderExcluir
  4. Monsieur Dicô:

    J'ai étudié au lycée des Soeurs de La Divine Providence, communauté de religieuses de l'Eglise Catholique. En ce temps-là j'était la petite fille jolie et obéissante, aimée par toutes les soeurs, bien sûr.

    Sainha pregueada, boina, luvas brancas... comme il faut. Era tão bonito ser menina naquele tempo, haha.

    (meu Francês, que era doce, anda meio "enferrugê")

    ResponderExcluir
  5. E deve ter também aprendido a Marseillaise "de cabo a rabo" bem como aquelas outras cançõezinhas clássicas infanto-juvenis.
    Bisous

    ResponderExcluir
  6. Bien sûr, monsieur le Docteur. Allouette, M. Dumoulin, Frère Jacques, Le Vent Souffle, entre outras, sem esquecer -é claro- a indefectível Dominique nique nique, que eu odiava. La Marseillaise é linda, alonzanfã delapatri eu curto.
    Bis

    ResponderExcluir
  7. Tenho certeza que a culpa é minha, assumo integralmente, com um sorriso muito particular. Entre as três, prefiro a do meio, sempre.

    ResponderExcluir

O que você acha?