sexta-feira, 16 de abril de 2010

E porque hoje, apesar de totalmente entediada, eu me sinto much of a witchcrafter


... And I've got no defense for it
The heat is too intense for it
What good would common sense for it do

'Cause it's witchcraft, wicked witchcraft
And although, I know, it's strictly taboo

When you arouse the need in me
My heart says yes indeed in me
Proceed with what your leading me to...

6 comentários:

  1. E quem não gosta do Sinatra marcando o ritmo do Witchcraft com aqueles estalos dos dedos (eu ainda estou tentando imitá-lo sem sucesso rsss)...

    ResponderExcluir
  2. Grande mafiosibruxo Sinatra!!!!

    ResponderExcluir
  3. E vero, Rick. No pacotão do Francis Albert vem, junto com o vozeirão, os dream Blue Eyes, o charme inapelável, o infindável 'one for the road', o finger snapping, o irrepreensível tux.

    Resistir quem há de? Um dos melhores Rats daquele Pack, o melhor para mim.

    But don't give up trying. Um dia você chega. Or are your fingers all thumbs? haha

    ResponderExcluir
  4. Grande Mob guy, hein, Doc? Y brujo también. Lo ha conseguido todo, el pibe. Faz parte do fascínio pensar essa coisas...

    ResponderExcluir
  5. One for the road é a melhor canção de fossa de todos os tempos... Aliás (olha que beleza a internet!), descobri em http://www.phrases.org.uk/meanings/270300.html que "one for the road" significa "A final drink taken just before leaving on a journey." (a famosa saideira rsss)
    Que letra, grande San...

    Its quarter to three
    There's no one in the place 'cept you and me
    So set em up Joe
    I got a little story I think you oughta know

    Were drinking my friend
    To the end of a brief episode
    So make it one for my baby
    And one more for the road

    E o garçon ainda se chama Joe!

    ResponderExcluir
  6. Sim, Rick,
    por isso mencionei o infindável 'one for the road', pois a saideira do Francis era igual à do Vinicius, não acabava nunca, era sempre a saideira da saideira. E concordo, essa song é de moooita dor de cotovelo mesmo, doidíssima, adoro. Principalmente quando só observo e não sinto dor, haha.
    O garçon é sempre o Joe, em qualquer idioma ;)

    ResponderExcluir

O que você acha?