terça-feira, 13 de abril de 2010

13 de abril é Dia do Beijo. Mas olha só como combinou...

Fui ver o que rolava na web sobre isso e aí vai uma pitada, que não é nada, nada mesmo, uma bobagem. Quem inventou de verdade o beijo - não escreveu aí, esteja avisado - diz que é estrambulilarmente melhor.

13 DE ABRIL DIA DO BEIJO
 16 tipos de beijo... escolha o seu
Beijo comprido esquerdo — Usual na Índia. Segue carinhosamente o canto da boca. É um bom beijo de entrada para quase todos os beijos.
Tem de ser esquerdo? E se a gente começar pela direita, o que acontece?


Beijo Rodin — É o mais perfeito de todos. Nele existe pureza, ternura, sensualidade, proteção e ambos os amantes desejavam o beijo.
Peraí, isso não é conditio sine qua non? Pra mim é. 

Frontal com ponta — a ponta da língua faz movimentos para cima e para baixo lentamente, podendo tocar as gengivas.

Isso parece nome de exercício olímpico, com salto, pirueta, coisas assim.

Inferior com mordida superior que desliza — Vem da Índia. Uma boca beija o lábio superior, enquanto a outra morde levemente o inferior. Uma das modalidades do beijo que os homens japoneses davam nas gueixas. Além de sensual, estimula o fluxo sangüíneo e relaxa. É a seqüência do mesmo beijo, ao estilo japonês, que começa na nuca, segue para o canto da boca até o encontro dos lábios.
Esse é bom mesmo, muito. Ao que parece.

Beijo anestesia — Pressionar fortemente a língua na gengiva da outra pessoa. Peça para ela respirar profundamente. O céu da boca ficará anestesiado.
Vai que causa um desmaio? Situação!

Beijo vampiro — Ele gosta de deixar marcas de suas investidas e, em geral, utiliza os dentes nos lábios e nas regiões em torno da boca. 
Em vampiro eu me amarro, lobisomem, essas criaturas todas malditas, adoro.

Selo seco esquerdo — Um selo estalado no canto esquerdo da boca. Pode variar para o selo molhado com ponta, com a introdução da língua.
Qual o interesse de um selo seco numa hora dessas? C'mon!

Inclinado xis — Os parceiros inclinam as cabeças para o lado, formando um X. Permite o máximo contato labial e a penetração profunda da língua.
Bem bom esse. Quero dizer, acho.

Beijo mamadeira — Um dos parceiros coloca os lábios ao redor da boca e começa a sugá-los para dentro da boca, como um bebê tomando mamadeira. 
Esse também acho.

Branca de Neve — Beijo doce e clássico, que pode e deve ser dado a qualquer momento.
Tá, prefiro um mais punk.

Beijo inferior invertido — Beijo dado de cabeça para baixo, pressionando os lábios no lábio inferior da boca. 
Nossa, que complicação. Meio suspeito isso.

Beijo no queixo — Comum na Índia. Pode vir acompanhado de uma mordida leve, considerada extremamente sensual.
Vale. Principalmente no tocante à mordida sensual.

Invertido com língua profunda — Aqui a diferente textura da língua, já que ambas estarão se tocando com a parte superior dela, proporciona a novidade.
Well... 

Eles não tem a menor idéia, teóricos, teóricos. Assim como eu, claro.

Pra aprender a beijar bem é preciso paciência, boca linda e gostosa. Isso (só) pouca gente tem. 

Concordo que boca linda e gostosa é meio caminho andado e, sim, pouquissimíssima gente tem. E no lugar de paciência eu diria paixão sem pressa e urgente.

- um só beijo pode queimar de 3 a 12 calorias, depende da intensidade

- as pulsações cardíacas durante o beijo saltam de 70 para 140 por minuto, podendo chegar até a 150 
  
Precisando perder uns quilinhos? Bocas à obra. De preferência com a tal boca linda e gostosa na jogada. Para quem pode, bem entendido ;)

É,
às vezes tudo é lindo
às vezes tudo engana
mas,
basta um beijo seu e eu...
*ai ai ai ai ai*
Pudera!
Você é o grande amor da minha vida

13 comentários:

  1. Good Morning!

    E aquela beijarada toda, hem? Tudo para o Paulinho?

    Can i have my little share? Huf!

    ResponderExcluir
  2. Oxiii! até beijo agora tem manual.
    Ou seria manuel?

    ResponderExcluir
  3. You naughty girl!

    ResponderExcluir
  4. Sanha,

    Yes, I suppose I am. But wasn't that fun? Don't hate me! :)

    ResponderExcluir
  5. Lina,

    eu como não tenho a menor paciência para manuais, preciso de instrutor, morou? Olha...

    ResponderExcluir
  6. Senha,

    fica na fila, uma hora a coisa se resolve, de um jeito ou de outro. Por enquanto, beijinho.

    ResponderExcluir
  7. The last, but not least14 de abril de 2010 14:23

    San(ha),

    você sabe que não sou do tipo de ficar em fila. Costumo roubar a senha, o que pode ou não dar bom resultado. Enfim, um pouco mais de paciência?...

    No matter, you're worth it! don't think you need instructions, not from me!

    Morou?

    ResponderExcluir
  8. Yes, I am totally worth it, you've got it right, haha. Ask my instructor, LOL!

    ResponderExcluir
  9. No need. San. Stay zen...

    ResponderExcluir
  10. I'm zen(ish). Have been lately, at least.

    ResponderExcluir
  11. Oie, San, bela lembrança do dia do beijo... lembrou aquela música maravilhosa do Duke Ellington:

    "If you hear
    A song in blue
    Like a flower crying
    For the dew
    That was my heart serenading you
    My prelude to a kiss

    If you hear a song that grows
    From my tender sentimental woes
    That was my heart trying to compose
    A prelude to a kiss

    Though it's just a simple melody
    With nothing fancy
    Nothing much
    You could turn it to a symphony
    A Schubert tune with a Gershwin touch

    Oh how my love song gently cries
    For the tenderness within your eyes
    My love is a prelude that never dies
    A prelude to a kiss

    Though it's just a simple melody
    With nothing fancy
    Nothing much
    You could turn it to a symphony
    A Schubert tune with a Gershwin touch"

    Oh how my love song so gently cries
    For the tenderness within your eyes
    My love is a prelude that never dies
    A prelude to a kiss

    ResponderExcluir
  12. Linda, Rick! Adoro a prelude to a kiss.

    A Schubert tune with a Gershwin touch. Quite inspiring.

    ResponderExcluir
  13. Resumindo, este o toque inicial para o restante. Este troca-troca de secreções faz fluir as demais - ou não!!!
    E tenho dito!!!!!

    ResponderExcluir

O que você acha?